Professor de Educação Física foi morto porque era homossexual, diz polícia

Manaus – O professor de Educação Física Mário Jorge Nascimento de Mendonça, 56 anos, foi assassinado porque era homossexual. Ele também teve alguns pertences roubados entre eles um celular, notebook e uma caixa de som. É o que aponta a investigação da Polícia Civil do Amazonas, que prendeu Layan Maricaua de Souza, 18 anos, principal suspeito da morte do professor.

De acordo com informações divulgadas na última quinta-feira (01) pelo delegado Paulo Martins, titular da Delegacia da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Layan confessou que matou Mário Jorge “porque foi assediado e por conta disso resolveu esfaquear o professor pois tem aversão a homossexuais”, explicou o delegado.

Após o crime, Layan ainda vendou os pertences roubados da vítima em uma rede social.  

O anúncio chamou a atenção do delegado Paulo Martins, que pediu o mandado de prisão de Layan, que estava escondido em Parintins, parte da venda dos objetos ajudaria Layan a fugir pra outro cidade da região norte.

Segundo Layan, ele teria sido assediado sexualmente pelo professor, se

Apesar da versão relatada pelo assassino confessor, Paulo Martins afirma que há indícios de que o jovem já teria visitado o local do crime em outras ocasiões. Após a captura, os policiais apreenderam o celular e a caixa de som que haviam sido furtados da casa do professor.

Layan foi indiciado pelo crime de latrocínio e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
8 − 4 =