Proprietário de embarcação e tripulantes serão ouvidos sobre morte de fisioterapeuta, diz polícia

Manaus –   Testemunhas e o dono do barco serão ouvidos pela Polícia Civil para descobrir se a morte da fisioterapeuta Carmem Alves da Silva, 38, ocorrida na madrugada de quinta-feira (8), durante o show do cantor Wesley Safadão,  foi afogamento ou assassinato. Conforme o delegado Jamilson Pacheco, do 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP), na perícia no corpo da mulher não foi encontrado água nos pulmões dela.

“O pessoal da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros esteve aqui nesta sexta-feira e a investigação do caso está sendo feita por lá”, contou Pacheco.

O laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML) alegou causa indeterminada para a morte da fisioterapeuta. Conforme agentes do IML, Carmem estava com hematomas no nariz, nuca, orelha e no pescoço.

Segundo o titular da DEHS, Ivo Martins, a equipe da especializada já está trabalhando nas ruas.

Com informações D24am.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
25 − 2 =