Seap divulga 64 mortes, mas pede 100 covas no Cemitério Tarumã

Manaus – O Governo do Estado divulga que a confusão no sistema penitenciário do Amazonas provocou a morte de 64 presos. Entretanto, um dado parece controverso no meio do choque de dados e números que aparecem todos os dias: O cemitério localizado no Tarumã, na zona Oeste, recebeu solicitação de mais de 100 sepulturas novas. Por conta disso, uma área verde do local precisou ser desmatada. A informação é do Blog do Mário Adolfo.

Recentemente foi noticiado que mais três pessoas foram encontradas mortas na mata que cerca o presídio na BR-174. Isso significa que o número de mortos pode ser muito maior que o divulgado. Esta informação já circula principalmente nas redes sociais. Porém,  Estado continua fechando em 64 o número de vítimas no massacre.

Com informações Holofote Manaus & Blog do Mário Adolfo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
19 × 21 =