Silas Malafaia convoca ato e promete ‘profecias’ e ‘fim da corrupção’

São Paulo – Presidente do Conselho de Pastores do Brasil, Silas Malafaia convocou, em entrevista à BBC Brasil nesta terça-feira , um “ato profético” em Brasília para o dia 11 de maio.

Segundo o pastor, considerado o 3º mais rico do país pela revista Forbes, 85% da população evangélica brasileira deverá comparecer à manifestação, que lançará uma espécie de “profecia positiva” no Brasil.

O evento vai mobilizar inúmeras caravanas de ônibus de diversas regiões do país e promete confirmar as seguintes profecias: “O ato profético é para declarar que a corrupção vai acabar, que toda a bandalheira vai ser exposta”, disse Malafaia à BBC, citando, também, casos de profetas e salvadores.

“Quando Israel vivia períodos de crise, levantava um profeta que dizia que viriam tempos de paz e prosperidade. E aquilo tudo mudava. Então nós conhecemos esta prática”, acrescentou, sem explicar exatamente quem será o salvador da pátria tupiniquim.

O pastor prometeu “descer a marreta” no governo Dilma Rousseff, mas garante que seu protesto será essencialmente religioso, “pois não é dele”. “Seria uma afronta usar a minha religião para escorar minha ideologia política. Acho isso uma covardia”, alegou.

Questionado pelo repórter Ricardo Senra se “a sua profecia é que a crise econômica e a corrupção vão acabar junto com o governo”, o pastor foi categórico: “Isso aí. É isso aí. É isso aí mesmo. O ato profético é para isso, é para declarar que a corrupção vai acabar, que toda a bandalheira vai ser exposta, que não vai ter derramamento de sangue, porque os ‘esquerdopatas’ têm o DNA da baderna, da desordem.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
14 − 1 =