Sob aplausos e protestos, corpo de motorista de aplicativo morto em assalto é sepultado em Manaus

Manaus – O corpo do motorista de aplicativo Higson Cavalcante Ramos foi sepultado no fim da tarde deste sábado (07), sob aplausos, protestos e homenagens de parentes, amigos e da categoria, no Cemitério Parque Tarumã, Zona Oeste da capital amazonense. Previsto inicialmente para as 14h, o enterro só foi realizado por volta das 16h. 

Na cerimônia religiosa que antecedeu o sepultamento do motorista, um parente manifestou indignação. “É matança de pai de família, é matança de trabalho, matança de quem luta pra ganhar o pão de cada dia nesse país”, disse inconsolável.

Higson desapareceu desde a última terça-feira (03), após ter recebido uma corrida no bairro Monte das Oliveiras com destino ao bairro Tarumã. Após realizar esse trajeto o motorista foi encontrado mordo com diversas perfurações de faca na noite de sexta-feira (06), no Ramal do Brasileirinho, situado na Zona Leste da capital.

Um adolescente de 16 anos foi apreendido e dois adultos seguem sendo investigados por suspeita de participar do assassinato do motorista de aplicativo.

A Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS) dará detalhes do caso em coletiva de imprensa, a ser marcada ainda esta semana. Por meio de nota, a Uber informou que lamenta o ocorrido e que presta solidariedade à família do motorista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
7 ⁄ 1 =