Universitária morre após ser baleada no pescoço por PM em blitz no Amazonas

Manaus – A estudante de psicologia Thalia Oliveira, de 18 anos, morreu após ser baleada pelo sargento da Polícia Militar do Amazonas (PM) Rosivaldo Oliveira, na manhã deste domingo (18) no município de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros a nordeste de Manaus). 

Ela estava na garupa da moto dirigida pelo amigo, e foi atingida no pescoço após ele não parar em blitz policial. Thalita foi levada até um hospital local, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O policial militar, foi afastado das funções, já que o protocolo de atuação da PM não prevê o disparo em situações já que o protocolo de atuação da Policia Militar do Amazonas não prevê o disparo em situações deste tipo.

Segundo testemunhas, uma discussão entre o piloto da motocicleta e o sargento, teria motivado os disparos que atingiu a universitária no pescoço.

Em nota, o Comando Geral da Polícia Militar informou que o caso será apurado pela Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD). Além disso, foi instaurado um procedimento administrativo contra o militar, esclarecendo ainda que também responderá a Inquérito Policial Militar (IPM) com o imediato afastamento de suas funções até a conclusão dos procedimentos judiciais cabíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
17 + 16 =